O ESPIRITISMO É CRISTÃO?


 Espiritismo cristão

A opinião de um espírita sobre o assunto.


Outro dia tive a infelicidade de assistir um sacerdote da Igreja Católica em um site especializado explicando a seus seguidores, de acordo com seu entendimento, que os espíritas não poderiam ser considerados Cristãos por três motivos: 1 – Para ser Cristão, precisamos crer que Jesus é Deus. 2 – É necessário acreditar que Deus se fez homem. 3 – Tem que aceitar a ideia de que Jesus ressuscitou dos mortos.

E para concluir seu raciocino, finalizou dizendo que os espíritas retiram da bíblia apenas as passagens que os interessam, portanto o espiritismo seria anticristão.

É com muita tristeza que me deparo com comentários errôneos e um tanto quanto maldosos a respeito do ESPIRITISMO CRISTÃO. E o que mais me surpreende é o proselitismo praticado por um padre, porta-voz de respeitável organização religiosa, com formação em filosofia e teologia, desrespeitando outras opiniões de credo que não vão de encontro aos dogmas de sua igreja. 


Ora, cristianismo não é sinônimo de catolicismo, tão pouco o catolicismo é a única representação cristã na terra. Ser cristão é, sobretudo, seguir os ensinamentos do Mestre independentemente de dogmas ou rituais religiosos, como o próprio Cristo afirmou:

“Onde estiverem duas ou mais pessoas reunidas em meu nome, lá estarei”.

Nós espíritas entendemos que "Fora da Caridade não há Salvação" e a caridade só é possível quando amamos a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, de acordo com os mandamentos.

É certo que cada espírito possui a sua individualidade e cada um traz no seu íntimo a bagagem de conhecimentos acumulados ao longo de suas existências. Desta forma, cada um de nós, temos opiniões distintas em virtude de diferentes graus de adiantamento moral e intelectual em que nos encontramos o que não nos torna melhores ou piores que ninguém. Apenas devemos nos respeitar e nos ajudar afim de que possamos progredir mutuamente.
Allan Kardec, o codificador da Doutrina Espírita, nos ensina que:

“O objetivo da religião é conduzir a Deus o homem. Logo, toda religião que não torna melhor o homem, não alcança o seu objetivo."

Deste modo entendemos que toda religião que tem por base o amor, a verdade e o bem, nos leva de encontro a Deus.
Denegrir a imagem de outras religiões, tentar provar qual religião é a melhor, não traz nenhum benefício a ninguém, afinal, dizer que é católico, espírita, ou evangélico não garante a nossa salvação, o que importa são as nossas ações. O que nos parece mais aceitável, um ateu moralmente ilibado ou um devotado sem caráter? "Não basta ter as aparências da pureza; acima de tudo, é preciso ter a pureza do coração.”

O que nós espíritas desejamos é um pouco mais de respeito para com a nossa doutrina, assim como nós respeitamos todas as religiões e sabemos que todas são importantes para o desenvolvimento de uma sociedade, pois um homem sem fé é como um barco em alto mar enfrentando uma tempestade sem farol.

Respeitamos profundamente as escrituras sagradas, elas nos trazem ensinamentos de grande valor, mas sabemos que o homem dá a ela a interpretação que melhor lhe convêm.

Somos Cristãos sim! Acreditamos, defendemos e procuramos praticar os ensinamentos de Jesus que é o nosso guia e modelo.

Anticristã é a ideia de julgar aquilo que não conhecemos. Portanto amigos, não teçam comentários baseados no "achismo". A Doutrina Espírita é fundamentada no Amor em Cristo.

"Não julgueis, pois, para não serdes julgados; porque com o juízo que julgardes os outros, sereis julgados; e com a medida com que medirdes, vos medirão também a vós."

(Mateus, VII: 1-2).